Qual o melhor tratamento para mordidas abertas?

Grade? Klammt? Concha? Bite block? Removível ou fixo? Qual o aparelho é o mais indicado para crianças? Existem diferentes indicações para diferentes fases? Em qual perfil de paciente ocorre maior efetividade das diversas opções de aparelhos?

Fui pesquisar sobre a eficácia dos tratamentos de mordida aberta em crianças e lá encontrei o trabalho do Feres et al, de julho de 2015.  É uma revisão sistemática (topo da pirâmide de evidências) publicado no The European Journal of Orthodontics e os autores afirmam que por causa da pobre qualidade dos artigos não têm evidências suficientes para chegar a uma conclusão…

RS Feres 1

Afeee… Fico chateada (#xatiada) quando vejo quanto a ortodontia/ortopedia carecem de evidências consistentes… Que diferença quando o assunto é dor, bruxismo ou cárie, p ex! Claro que nessas outras áreas ainda temos mais dúvidas do que respostas, mas a sensação que tenho é que a área mais carente ainda é a da correção oclusal…

Bom, voltando para a minha pesquisa… Encontrei outro trabalho mais recente também dessa mesma equipe (são de Universidades brasileiras, exceto o Flores-Mir) e super fresquinho: publicado agora esse mês! Eles foram investigar a efetividade de aparelhos para correção de mordida aberta com interceptação do hábito. Novamente os autores se deparam com informações com limitações importantes… :/  Com as informações que dispuseram, os autores conseguem apontar a grade palatina como parecendo ser efetiva em curto prazo.

Será que é mesmo a grade mais eficiente ou a que foi mais estudada? 😉
Precisamos analisar e discutir as informações…

feres et al, MA 2

Preciso esclarecer que meu foco nessa investigação foi aparatologia, porque o tratamento de mordida aberta em criança começa bem antes!! Antes disso, é necessário uma investigação do fator causador (ou fatores…) e a resolução da situação adversa.

Antes de querer saber o que fazer, precisamos saber o que levou o  paciente a ter alteração!!

E os outros aparelhos? Os odontopediatras que também trabalham com correção oclusal precisam pesquisar bastante o que tem de publicação, níveis de evidência de cada um, bem como em quais revistas foram feitas as publicações.

Infelizmente não encontrei protocolos de tratamento validados para essa condição… :/

A propósito, atualizando a aula, achei um artigo de colegas que participam comigo da Pós Graduação em Odontopediatria na Egas Moniz, em Lisboa: Helena Agostinho que foi orientada pelo Prof Ustrell, da Universidade de Barcelona. Fiquei feliz em ver o artigo da Helena e vou discuti-lo com as meninas 😀

trabalho MA helena.png

E pq fui revisar o assunto? Amanhã darei aula no nosso curso Ortodontia/Ortopedia na Clínica Odontopediátrica  sobre… Mordida aberta 😉

E vamos estudar!!!

 

20150508_183550.jpg
Em Portugal, na Universidade Egas Moniz no ano passado: Profa Virgínia Milagre, Prof Ustrell, Profa Helena e eu 😉

 

Anúncios

4 comentários sobre “Qual o melhor tratamento para mordidas abertas?

  1. Junia Villefort says:

    bom dia , Adriana! Também fico muito triste com essa carência de artigos para a oclusão decídua . Minha dissertação de mestrado foi sobre a oclusão de crianças de 1 a 3 anos. O que falta é a vontade dos pesquisadores em escutarem mais os clínicos neste tipo de pesquisa . É a área que abrange a odontopediatria , a orto e a ortopedia mas que ainda é terra de ninguém . Quando o odontopediatra conhece as outras áreas ele pode ajudar sim nas suas questões e nas dúvidas que surgem durante o tratamento. Na oportunidade convido a vc e aos demais professores que tiverem interesse no assunto a participarem do nosso encontro Gesic que acontece em outubro e que sempre convida professores da odontopediatria para virem a nossa experiência clínica de mais de 30 anos de acompanhamento dos casos tratados incluindo pacientes na primeira infância . A evidência clínica é sim justificada pela científica mas com poucos artigos ainda na primeira infância. Torço para que nossa iniciativa toque o coração de pessoas como vc que sentem essa necessidade. Grande abraço, Júnia. #amoaodontopediatria nos encontros anteriores tivemos prof convidados como a Dra Silvia Chedid, a Dra Dalete Nahas e sua filha Dra Fernanda e o Dr Gabriel Politano estamos tentando😀

    Curtir

    1. adrianaliraortega says:

      Olá Júnia! certamente há muito para aprender também nessa área. Mas por enquanto seguiremos nos guiando pela melhor evidência disponível, que é uma das diretrizes da Odontologia Baseada em Evidência 😉
      Agradeço o convite e a gentileza do seu comentário. Gd abç

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s